Sexta-feira, 13 de Junho de 2008

Viver na mentira!


Hoje, mais do que nunca, vivemos numa sociedade informada, a tão propalada sociedade da informação! Por isso, depreendemos que todos somos conhecedores de algo.
Nada melhor que esta introdução para esclarecer o que se passa ao nível do sexo. O quê? Sim... ouviram... sexo... conhecimento!
Aqui a porca parece torcer o rabo e vamos lá a ver porquê.
Do lado dos homens temos um conhecimento tão profundo do sexo, mas tão profundo, que eles se limitam à penetração!
No meio masculino fala-se muito de sexo, mas de uma maneira muito superficial e sempre nos mesmos moldes: «Meto-lhe aquilo, que ela vem-se logo!".
Geralmente nos diálogos nunca se abordam técnicas de excitar uma mulher. A maior parte dos homens não sabe que o orgasmo feminino demora mais a chegar do que o masculino. Não sabe a localização do clítoris, ou nem sabe da sua existência.
A maior parte das vezes vai logo ao pote de mel, à penetração propriamente dita, sem se alongar em preliminares: beijos, carícias, massagens e excitação do clítoris, ou, pelo menos, dos lábios vaginais! Resultado: a mulher não tem a vagina lubrificada e, como não está excitada como deve ser, vai demorar mais a chegar ao orgasmo, se chegar.
No meio masculino há vergonha em falar do acto todo, passando-se mais, uns aos outros, a ideia de que somos uns garanhões na cama.
Por outro lado, no lado feminino, temos uma noção de sexo algo deturpada! Pelo menos é assim que olho para quem parece ver o sexo como um acto de amor. Na verdade, as mulheres preferem o Amor ao Sexo.
Mentira? Vejamos os sites ou blogs de sexo femininos. Em todos eles, encontramos fantasias sexuais sempre mescladas de Amor. É vê-las a descrever o acto cheio de rosas, de colchas lindas, com flores pelo quarto todo, com o amante aos abraços e a fazer juras de amor!
Para elas, não interessa o sexo, mas antes encontrar o seu príncipe encantado, pois até se dão ao luxo de afirmar que, no sexo, não interessa o orgasmo, mas sim tudo o resto! Tudo o resto?!
Elas afirmam que os homens não conhecem o seu corpo e não sabem excitá-las, o que é verdade, mas também não sabem satisfazer os homens que se enfiam às catadupas debaixo das saias... das prostitutas!

Perceberam agora a introdução? Na nossa Sociedade de Informação, os intervenientes do acto sexual parecem não conhecer nada daquilo em que se vão meter. E querem culpar quem? Hoje em dia o que não falta é informação em anúncios televisivos, em programas informativos, de toda a forma e feitio. Na net, então, nem se fala, tal é a montanha de informação... fora a desinformação que teima em pairar.

O sexo só é tabu, hoje em dia, porque as pessoas têm medo de ser vistas como desconhecedoras da matéria. Homem nenhum gosta de dar uma queca e, chegando ao fim, ouvir: «Então? É só isto? Acabou?», nem mulher nenhuma gosta de se ver no papel de não saber o que segue depois de tirar a roupa.

Ler muito é o que vos indico. Aprendam, homens e mulheres, a satisfazer o parceiro. Saibam quais os pontos erógenos do outro, do que mais gosta.
Convém que homens e mulheres falem, nos seus grupos, sobre sexo, mas sem preconceitos, sem outros sentidos, sem querer praticá-lo... limitem-se a falar de sexo, para aprender. Depois... façam-no de todas as formas e feitios!
Para mim, que desde cedo me interessei pelo assunto, nada foi melhor que ler o livro: Um Estranho Numa Terra Estranha, de Robert A. Heinlein. Se não se trata de uma obra de sexo, o tema é abordado de forma soberba e creio que advém deste livro, lido em plena adolescência, a ideia de plenitude que o acto em si mesmo proporciona, plenitude essa que que deve ser merecida: os parceiros devem ligar-se intimamente, sem peconceitos, sem vergonhas, sem medos, isolados de tudo quanto se passa ali, naquele momento!

Sejam quem forem os parceiros: a senhora ou a putinha! Isso mesmo!

Esse efeito de intimidade que eu adoro no acto sexual, não aquele do Amor, é apenas de amor-instantâneo, de querer, de desejo imediato que vai desde o pré-acto ao momento pós-acto em que as abraço. Não é Amor, é amor e isso posso dar a quem quer que seja que se deite comigo! Como se indicava no livro, devemos praticar sexo como se mais ninguém existisse no mundo. Deve ser uma entrega total.

O que ganhamos? Algo mais do que o puro sexo. Ganhamos uma pessoa e as pessoas são boas na cama!

Agora... tentar isso sem conhecer técnicas sexuais... esqueçam!

Leiam... muito!
 
 

publicado por oamante às 13:37
link do post | comentar | ver comentários (31) | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Viver na mentira!

.mais comentados

31 comentários

.arquivos

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

.tags

. todas as tags

.links

.últ. comentários

Meu namorado adora que eu massageie sua próstata, ...
tenho usado um programa ótimo https://www.syncsoft...
Estás como eu!Várias pontadas sinto sempre, nunca ...
ttp://www.soparaela.net/Sex Shop SoParaEla.Net, a ...
sem qualquer sombra de duvidas. concordo completam...
Os homens não contam por uma questão de orgulho. P...
Orgasmo masculino de verdade só com Aneros: http:/...
bom blog
bom blog
Technorati Profile

.subscrever feeds