Sexta-feira, 23 de Janeiro de 2009

Mulher enganada é fogo!

 

Fatal

Imagem retirada da internet

 

A maioria de nós já viu ou ouviu falar do filme Atracção Fatal, um filme em que é relatada a história de um caso extraconjugal em que claramente alguém perde o sentido da realidade e a coisa termina em tragédia.

 

Por estes dias alguém me fez chegar um fax que anda a circular por algumas empresas da zona do Porto e que começa assim:

 

"Caros senhores, apresento os feitos gloriosos e as palavras de um "omem" que não merece ter letra h nem pequena.

...

Reparem nos bonitos textos que me enviou, inclusivamente, o seu amor doentio por mim.

 

Que dignidade tem este "omem" que acabou por destruir a minha vida e mantém a dele como era antes de me conhecer e me amar" 

 

 

A carta, que vem identificada e assinada, refere as pretensas promessas de amor eterno que um senhor, também completamente identificado e "felizmente" casado… com outra, fez a esta senhora.


Anexos ao fax vem cópias de emails com poemas de amor e um texto em que o senhor explica os motivos porque a relação entre os dois tem que terminar.

 

Tirando o detalhe da cusquice, quando vi a carta e o email o primeiro que me veio à cabeça foi:

 

Mulher que se sente enganada é fodida.

 

Pensando melhor, como é que alguém é capaz de pegar numa carta destas em que está  escrito com todas as letras o seu nome e até o nome da empresa em que trabalha e envia para um grupo de pessoas? Até que ponto o amor e o desengano podem cegar as pessoas?

 

Voltando ao meu pensamento inicial, acho que já todos nós ouvimos casos destes ou parecidos, e por norma o protagonista é uma mulher, porque será que nunca ouvimos falar de casos destes em que o protagonista seja um homem? Porque será que o síndrome do engano é sempre visto e tem reacções mais fortes nas mulheres? O homem até pode ser visto como corno quando é vitima de relação extraconjugal pela queridíssima esposa, mas nunca ouvimos falar de um homem enganado numa situação destas.

 

Porque é que as enganadas são sempre as mulheres?, e porque é que uma mulher que se mete numa situação em que claramente é a outra, depois se sente enganada até ao ponto de fazer figuras tristes destas?  Somos assim tão diferentes os homens e as mulheres na forma como vemos as relações pessoais e sexuais?

 

Nai.

publicado por naiguata às 17:08
link do post | comentar | favorito
20 comentários:
De AlfmaniaK a 23 de Janeiro de 2009 às 22:41
Em contextos iguais a mulher é enganada... e o homem é corno! Ora, por outras palavras a mulher é uma vítima, e o homem é tótó, idiota, cegueta... enfim, tudo o que de pior se pode chamar.

A mulher recorre ao estatuto de vítima, mártir da relação e faz-se valer em detrimento do tótó da relação ou do FDP do sacana!
É um bocado chato, mas o mesmo homem, pode ser FDP por trair, e corno por ser traído. Elas ou são enganadas, ou são enganadas! (tanto orgulho na ingenuidade, credo!!)
É nestas alturas que penso estar justificada a violência doméstica de antigamente, e como isso evitava muitas chatices actuais!

Grande post!
De naiguata a 24 de Janeiro de 2009 às 21:24
É isso, em contextos iguais elas são umas coitadinhas....e depois reagem mal.... na maior parte dos casos elas sabem que se estão a meter na boca do lobo.... mas depois fazem cenas destas... enganadas!

Violência doméstica?... bom... não exageremos

Abraço
Nai
De AlfmaniaK a 24 de Janeiro de 2009 às 22:50
Então... então... violência doméstica foi um eufemismo para "meter juízo na cabeça"
De cigana a 23 de Janeiro de 2009 às 23:20
Dizem que não há fúria pior no inferno que uma mulher despeitada!
De naiguata a 24 de Janeiro de 2009 às 21:26
Pois.... e pelos vistos também não há quem faça tão bem o ridículo!

Nai.
De mim a 23 de Janeiro de 2009 às 23:53
Excelente questão e concordo com o teu ponto d vista... nunca tinha pensado no assunto antes, mas axo que se deve sobretudo ao facto das mulheres serem mais emocionais e impulsivas...
De naiguata a 24 de Janeiro de 2009 às 21:31
Talvez tenhas razão... mas podiam ter a noção do ridiculo.... pelo menos algumas.


Nai.
De Cláudia Oliveira a 24 de Janeiro de 2009 às 10:41
o homem não saí por ai a contar que apanhou a mulher com outro na cama. é uma grande vergonha para o ego masculino. ao contrario, as mulheres têm necessidade de gritar a sete ventos a "merda" de homem que tinha. é como que a meter culpas em alguem, para ouvir que "sim senhor, ele é uma "merda", "não devia ter-te feito isso, que nao merecias".Um homem seria gozado pelos amigos. Mas conheço casos mas nada de especial. Nunca levantam mto a poeira. As mulheres exteorizam.
De naiguata a 24 de Janeiro de 2009 às 21:36
Vamos lá ver, a senhora começou uma relação com um gajo casado...ela sabia que ele era casado, mas mesmo assim atirou-se de cabeça..... depois quando ele decide que quer continuar casado...ela dá uma de vitima e chora lágrimas de sangue.....olha....em termos escatológicos...eu diria que não andam muito longe um do outro...porque se um cheira, a outra fede.... não?

Há uma coisa que não percebi, se ela sabia que ele era casado, porque é que agora se acha enganada e traída, porque ele decidiu não trair mais o seu casamento..... e se ele tivesse decidido deixar a legitima...esta tinha direito a fazer as mesmas figuras tristes que esta... ou a traição só conta para a amante?.

Nai
De Peter a 24 de Janeiro de 2009 às 14:07
o blog está quente, vivo, activo. As questões não são faceis. O corno é sempre o último a saber. Fica desiludido na sua carreira de macho pois vivemos numa sociedade patriarcal.É natural que esconda ou agrida, porém o homem agride sozinho, mata, por exemplo. Imaginemos que éramos livres das regras que o viver juntos nos impõe, numa sociedade selvagem onde existíssemos aos pares .Qual era a reacção do homem traído ? Agredir o outro ou a mulher. Ou os dois?
A mulher, por sua vez, é mais espalhafatosa. Por isso ela tem língua que trás sempre consigo. Afiada. É mais subtil e mais submissa também e tem tendência para se vitimizar. Ao ponto de colocar na rua a sua história ?'' Talvez. Aqui, não conhecemos a relação em pormenor , não se pode dizer, a meu ver, grande coisa.
Mas acabo dizendo que o segredo é a alma do negócio.Aí é que é preciso actuar por antecipação. è que também mais vale prevenir que remediar.
Aqui fica o meu fraco contributo para seta questão sempre actual. Ciao.
De naiguata a 24 de Janeiro de 2009 às 21:46
A mulher é mais espalhafatosa... ora, aí está um dado.... eu acrescentaria que tem um sentido de posse mais apurado...e já agora, é mais vingativa.

Abraço
Jorge


De Peter a 25 de Janeiro de 2009 às 00:16
tudo isso é certo, mas ela também será a mais atingida tendo por parâmetros os nossos conceitos judaico cristãos. Ao homem, perdoa-se muito. A elas, muito menos...
De Erótica a 24 de Janeiro de 2009 às 15:42
Excelente post Nai!
Se por uma lado, o homem esconde que o trairam e muito bem como a Mau Feitio diz o seu ego de macho fica em baixo e até reza para ninguém saber ; por outro, a mulher é mais emotiva tem necessidade de contar aos sete ventos, "pôr a boca no Trombone" o que o marido, namorado, companheiro lhe fez ; mas muitas vezes não tem consciência até que ponto pode e deve ir, pois há muitas que caem no ridículo.
Mais outro ponto, há ainda aquelas que "fazem filmes", fantasiam, acham que um homem está completamente perdido por elas, que podem deixar tudo para trás simplesmente porque lhe dão um "pouco de trela", porque lhe fazem confidências, insinuações, piropos ... para mim, isso é ridículo ... se chegaram a vias de facto isso pode ser diferente, mas tudo depende do tipo de relação que concordaram ... Eu conheço mulheres que se envolveram com homens que sabiam perfeitamente que era apenas sexual e que eles jamais deixariam o casamento que tinham, mesmo que fosse de fachada e quando elas começaram a exigir demais eles abandonaram o barco e agora dizem-se traídas ... mas afinal não sabiam com o que é que contavam?
Acho que já me alonguei ...
De naiguata a 24 de Janeiro de 2009 às 21:51
Bom... alongaste muito bem...é exactamente o que penso... só que tu explicas-te muito melhor


Nai.
De excessiva a 24 de Janeiro de 2009 às 18:38
A mulher tem um sentido de posse e de propriedade mais profundo, como todos os sentimentos.
A mulher que descobre que é traída sente-se uma m**da e é de dentro desse mal estar que faz loucuras como as referidas. O homem, como já foi dito, excusa-se à publicidade por questões ligadas à sua imagem social mas sente-se igualmente um monte de esterco.
Por que será que uma traição nos põe em causa desta maneira? É essencialmente o sentido de posse que nos lança neste inferno.
Para os ciumentos, pode ser insuportável no verdadeiro sentido da palavra.
De naiguata a 24 de Janeiro de 2009 às 22:24
Estou de acordo... mas neste caso, e dado que a senhora até era a outra, porque esse sentimento de traição? Quando nos colocamos numa situação destas não deveríamos estar preparados para um desfecho em que somos excluídos?

Nai.
De Dida a 24 de Janeiro de 2009 às 21:33
Acho que há diferenças:
A mulher quando é esposa e é traída, normalmente fica bem magoada, desaba sobre ela o “Carmo e a Trindade” mas por vergonha e medo, evita o confronto (salvo excepções…todos sabemos que por vezes existem e com contornos e fins trágicos), na esperança de que o casamento perdure e que os filhos também não sofram.
O homem quando é esposo e é traído pela mulher, normalmente o que fica mais magoado é o seu ego de macho. Se ama ou não a mulher, fica para um plano secundário. O pensamento principal chama-se – VINGANÇA para os dois! (normalmente têm mau perder!) Perseguições, agressões físicas e por fim naquilo que mais faz doer – usando os filhos (como no caso anterior tal não é uma regra!).
A mulher que é amante do homem casado, que vistas bem as coisas tem muito pouco a perder e sempre alguma coisa a ganhar, começa como amante mas vai sonhando e acalentando a esperança de “ser promovida” a esposa e única na vida do seu homem. Quando sente o tempo ou a idade a avançar e continua a ser “a outra”, esquece o papel inicial e começa com cobranças, ameaças, chantagens e transforma-se numa ciumenta obsessiva. Ou seja: mete na cabeça que a culpa é da mulher que não larga “ o seu homem”. No seu pensamento, ele já é dela e o “pobre coitado” só não larga a mulher porque ela o prende.
O homem casado, mas amante, como lhe vai dando jeito usa e abusa destes ciúmes até ao dia em que a “aventura” se torna em pesadelo e tem a coragem ou é obrigado a tomar uma posição de força para bem da sua estabilidade e da sua família.
E aí… as coisas complicam… mas já é tarde demais!
Pelo que eu entendi, mulher é vingativa e joga sujo. E esta história é suja no seu todo.
Mas quando se ama parece que a razão se transforma facilmente em cegueira mental ou até em estupidez.
Afinal neste caso quem fica a perder não são todos os protagonistas?!...
De naiguata a 24 de Janeiro de 2009 às 23:33
Olá

Muito bem explicado...... quando se ama a razão transforma-se facilmente em cegueira mental..... Eu diria que quando há a sensação de posse..... a cegueira menta instala-se...e nem é preciso muito amor.

Nai.
De voosdeborboleta a 26 de Janeiro de 2009 às 14:04
Esta mulher em primeiro lugar tem que estar com um disturbio emocional.
Muita das vezes o que acontece é que as mulheres que aceitam ser as outras vivem na esperança que ele largue a mulher e se apaixone perdidamente por ela, no entanto na maior parte dos casos os homens deparam-se com a certeza que têm o melhor das duas. A mulher que está sempre á sua espera ( e que a maior parte das vezes a ama) e a outra que mexe com ele, que está lá sempre que ele necessita, que o faz parecer um bonequinho.
O que acontece é que a outra mulher tem que se mentalizar desde cedo que ele nunca irá escolher nada! E se escolher é porque existiu pressão do lado da amante! E nunca escolherá a outra...por isso para quê armar-se em orgulho ferido?
De maria antonia a 19 de Junho de 2013 às 19:47
Os homens não contam por uma questão de orgulho. Pêro conheço algumas historias de serem eles a fazerem este tipo de encenas . Como uma amiga minha que o namorado al ser traído e trocado x outro mando a família da mesma as mensagens ao e email ( que continham cariz muiittooo sexual) entre ela e o outro. Dor de corno em general e fodida

Comentar post

.mais sobre mim

. online

.pesquisar

 

.Maio 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. ...

. Responde a esta dúvida

. Os homens não valem o que...

. TRÊS NA CAMA

. Factor XXX

. Sexo com humor

. A linguagem do sexo!

. Quem quer casa, compra so...

. O ponto G masculino

. Até onde vai a nossa fant...

.mais comentados

68 comentários
53 comentários
51 comentários
31 comentários
29 comentários
22 comentários

.arquivos

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

.tags

. todas as tags

.links

.últ. comentários

Estás como eu!Várias pontadas sinto sempre, nunca ...
ttp://www.soparaela.net/Sex Shop SoParaEla.Net, a ...
sem qualquer sombra de duvidas. concordo completam...
Os homens não contam por uma questão de orgulho. P...
Orgasmo masculino de verdade só com Aneros: http:/...
bom blog
bom blog
ConviteO livro "Continuando assim...", foi maltrat...
Technorati Profile

.subscrever feeds