Quarta-feira, 10 de Setembro de 2008

After good sex…

Existirá mau sexo? Eu acho que não! Pode existir é falta de química sexual! Será essa a chave do sucesso na cama?

Aqui à dias, ao ler um post num blog que costumo ler, deparei-me com um tema que me deixou a pensar… chamava-lhe a autora “O problema do bom sexo”. A questão discutida, andava à roda da química sexual entre parceiros. Existem ou não pessoas boas ou más na cama?
Eu acho que todas as pessoas podem ser boas ou más na cama! Eu sou daquelas que pensa que de facto a química tem um enorme peso num envolvimento carnal. Vejamos… um casal que se dá lindamente, nunca tem discussões, partilha as tarefas domésticas, consegue chegar quase sempre a consenso e tomar decisões equilibradas… levam uma vida tranquila e satisfatória. No que toca à sua vida sexual, quando têm relações, apesar de serem satisfatórias para ambos, não são bombásticas! Ambos conseguem atingir o orgasmo, mas raramente experimentam coisas novas, raramente sentem o fogo da paixão, a tesão então é coisa que já nem se lembram de sentir... Acabam por ser um casal acomodado com a sua vida sexual, e provavelmente mais cedo ou mais tarde, serão um casal insatisfeito.
O facto das pessoas terem pontos de contacto, terem gostos e hábitos em comum, não faz com que tudo funcione. Aliás, muitas vezes tenho ouvido amigas confidenciarem-me que se envolveram com A ou B, que nem sequer têm nada a ver com elas e que sabem que uma relação nunca iria funcionar… mas que o sexo é de tal maneira bom que não lhes apetece parar… Ou por outro lado amigas que me dizem que adoram os maridos ou namorados, mas que o sexo não é suficientemente bom…
O que é que provoca a química entre as pessoas? A atracção física? Um olhar, um sorriso, um cheiro…? O que é nos faz aquele click?
O problema maior que vejo nesta questão da química, é que quando descobrimos uma pessoa com quem temos uma química estrondosa, uma pessoa com quem o sexo é de nos deixar sem palavras, com quem só nos apetece mais e mais, seja onde for, a que horas for e quantas vezes for… como é que ficamos depois? Não sei se será sempre assim, mas o que é bom tem tendência para acabar, e quando acaba… o que fica?
Subimos o nosso padrão de qualidade, ficamos com uma fasquia muito mais elevada, e ficamos eternamente a sonhar encontrar um homem que nos dê sexo “daquele”? Partimos para outro e outro de seguida até encontrarmos um que nos encha as medidas? Ficamos entregues ao celibato por medo de sofrermos a decepção do século com o próximo homem com quem nos envolvemos?
Desabafos que ouvi e não esqueci, foram coisas como:
“Ele beijava-me de uma maneira, que só os beijos dele quase me levavam ao orgasmo. Agora com este não sinto isso.”
Ou,
“Tínhamos sempre vontade… assim do nada, ás vezes olhávamos um para outro e era onde estivéssemos… a cabine de prova da Zara do Freeport, um estacionamento subterrâneo, no meio da praia, dentro de água… ”
Após uma relação em que o sexo é brutal, o próximo homem com quem nos envolvemos, pode correr um sério risco… pois das duas uma: ou é um gajo que nos faz maravilhas na cama, ou a nossa decepção pode de imediato espetar-lhe com um rótulo de “bad in bed”!
Isto é injusto… porque quem é “mau na cama” com uma determinada pessoa, pode não ser mau na cama com outra… lá está! É a química!
Os cientistas deviam era descobrir o que causa a química entre pessoas, pois assim fico sempre aqui a pensar se é possível sentirmos uma química brutal por apenas 1 pessoa, por 2 ou 3 ou 4…? Será que só saberei a resposta quando chegar aí aos 80 anos? O que dizem as estatística sobre este assunto?
Esta reflexão toda, obviamente foi despoletada em mim, por me identificar com a situação… O meu último parceiro sexual era realmente dos tais… dos que me faziam brilhar os olhos como uma lâmpada de halogéneo, dos que apenas olhando para mim já me davam vontade de ir a correr para um sítio escondido e…
Até me ter envolvido com ele, nunca tinha pensado muito na problemática “bom/mau na cama”. Resumia a minha tabela de avaliação a: atingir o orgasmo ou não atingir o orgasmo. Mas depois de termos estado umas 2 ou 3 vezes juntos, ele olhou-me nos olhos um dia e disse-me “És boa na cama!” Ups… “Sou!?”
… comigo, o que era bom acabou! Ok, ok, eu sei que entre nós havia demasiadas diferenças para que não tivesse acabado. Eu sei que se calhar no fundo sempre soube que ia acabar. Mas porra! O sexo era fenomenal! E agora que já não há esse sexo… confesso que isso me assusta!
Depois do bom sexo, o que vem??
sinto-me:
música: Make love in the club
tags:
publicado por gajainfiel às 00:31
link do post | comentar | favorito
17 comentários:
De Fecho Aberto a 14 de Setembro de 2008 às 17:48
Oh gaja infiel, adorei, acho que tocaste em todos os aspectos e concordo inteiramente contigo.

Depois do bom sexo, o que vem?

Tudo pode acontecer, tenta ser honesta, principalmente contigo própria, e decide de cabeças fria...

... até lá, aproveita o sexo bom, ele acaba sempre por ir embora, pelo menos comigo...

... mas agora, eu estou a delirar em êxtase...

beijo doce
De gajainfiel a 15 de Setembro de 2008 às 14:45
Olá fecho aberto,
Obrigada :) Coincidência ou não... no dia seguinte à colocação do post aconteceu uma coisa nova na minha vida... e acabei por descobrir que...
"After good sex... we can always find even better sex!" ;) Aproveita o teu momento de êxtase! Beijinhos!
De Fecho Aberto a 18 de Setembro de 2008 às 01:17
Obrigado gajainfiel, eu aproveito o meu êxtase e tu aproveita bem o teu "better sex", isso nunca se pode perder...

beijo doce
De Pandora a 15 de Setembro de 2008 às 00:02
Devido a um lapso lamentável, de que assumo a responsabilidade e pelo qual peço à autora e a todos os participantes as minhas maiores desculpas, todos os comentários anteriores desapareceram.
O post está bombástico e fez ressuscitar o Audácia, portanto animem a gajainfiel e comentem!

Sorry...
De gajainfiel a 15 de Setembro de 2008 às 14:39
Desculpas aceites :) Obrigada por considerares que o meu post resucitou o audácia :) Espero estar à altura da qualidade a que os leitores estão habituados.
De provoCão a 18 de Setembro de 2008 às 11:48
eu também não ligo muito a isso de haver ou não pessoas más e pessoas boas na cama. acho que todos podem divertir-se, ter e dar prazer. mas há outra questão: nem toda a gente dá muita importância ao sexo e há uma boa quantidade de gente que não tem paciência, tempo, disposição ou vontade para se dedicar ao sexo, para aprender os ritmos do parceiro, para experimentar coisas novas, para estar atento ao seu corpo. há pessoas que não ligam muito ao sexo, é mesmo verdade. e essas pessoas, que acabam por não se dedicar, acabam por não usufruir nem deixar usufruir da sexualidade como outas que se querem envolver a sério com o seu corpo, o seu prazer e a descoberta do outro, do seu corpo e do seu prazer. não sei se há pessoas más na cama, mas sei que há as que não se esforçam muito por ser boas.
De gajainfiel a 18 de Setembro de 2008 às 12:06
Tens toda a razão! De facto, o factor "querer" pode fazer toda a diferença! Se alguém não quer ou não tem predisposição para investir no sexo, certamente nunca saberá o que é "Really good sex"! Acho que o melhor é cada um ter como objectivo dar prazer ao outro... se os dois estiverem em sintonia nesse ponto...
De provoCão a 18 de Setembro de 2008 às 14:32
há pouco tempo, num grupo de amigos íntimos, resolvemos jogar ao verdade e consequência, que já não jogávamos desde os tempos da escola. uma amiga, que me conhece bem, perguntou-me, "eras capaz de ter uma relação duradoura com uma mulher que simplesmente não gostasse de sexo?". e eu pensei bem antes de responder e disse, com sinceridade, que não, que não era capaz. acrescentei que se estivesse mesmo muito apaixonado, provavelmente iria tentar, durante algum tempo. iria tentar descobrir quais os tipos de romantismo que a fizessem estremecer, como conseguir seduzi-la, arrebatá-la, surpreendê-la, que elementos poderiam incendiar-lhe a libido, o que em mim poderia atraí-la, desafiá-la. mas com o passar do tempo e se ela não gostasse mesmo de sexo, acho que nada iria realmente funcionar. e eu não seria capaz de continuar na relação. (eu não insisto em relações disfuncionais, nunca o fiz e não pretendo começar agora). de qualquer forma, esse tipo de pessoas (como a mulher imaginada na pergunta da minha amiga) não me parecem imperfeitas, estúpidas ou menos interessantes do que eu e as outras pessoas que gostam muito de sexo. simplesmente é bom que acasalem e se relacionem com pessoas compatíveis, que também não vejam no sexo uma prioridade. caso contrário, só perdem tempo, arranjam conflitos e abrem a porta ao ressentimento e à infelicidade.
De gajainfiel a 18 de Setembro de 2008 às 15:31
Para uma pessoa que goste de sexo parece-me dificil ter uma relação com alguém que não partilhe esse gosto... É como dizes, a pessoa até se pode esforçar... mas vai sempre faltar qualquer coisa...
De provoCão a 18 de Setembro de 2008 às 16:33
e do mesmo modo, para quem não goste de sexo deve ser muito irritante e incomodativo ter que lidar com o desejo e a libido constantes do parceiro. o melhor é que se procure quem encaixe na nossa maneira de ser. e procurar, só por si, é prazeiroso ;D às vezes acerta-se e é muito bom.

abraço.
De provoCão a 18 de Setembro de 2008 às 16:38
pensando bem, tudo (até pormenores com menos importância) fazem parte do esforço (e do prazer) em nos sintonizarmos com um parceiro. eu adoro sexo oral. e uma parceira que deixasse bem claro que nunca, mas mesmo nunca iria fazer sexo oral... bem, não me aconteceu ainda, mas se me acontecer vai-me fazer tremer. (nem só pela particularidade do sexo oral, mas pela atitude. eu não tenho essa atitude de "eu nunca, mas mesmo nunca irei experimentar isto", e por isso prefiro parceiras com alguma abertura a novidades e muita curiosidade).
De gajainfiel a 19 de Setembro de 2008 às 17:55
Sem dúvida! O ideal é sintonia! :)
De Patxocas a 21 de Setembro de 2008 às 20:05
Better sex?
Hum!

Quer dizer que quem espera sempre alcança. ;)


Ah, e identifico-me completamente com o teu post.

Vim cá parar através da Elsita.

Jinhos e continua a postar. Serei uma leitora assídua. ;)
De gajainfiel a 21 de Setembro de 2008 às 21:05
Eu acho que sim! Quem espera sempre alcança ;) Eu vi que a Elsita publicitou este post, lolol! Obrigada por seres leitora do Audácia. Bjinhos
De *Patricia* a 7 de Outubro de 2008 às 00:28
optimo blog.. tem um lado comiko.. mas tb tem este lado k nos faz pensar sobre estes assuntos..
De *Patricia* a 7 de Outubro de 2008 às 00:32
eu li os comentarios em cima.. vcs axam normal alguem k n goste d sexo??toda gente gosta.. pk sera k a pessoas k n gostam??
De gajainfiel a 21 de Outubro de 2008 às 12:37
Pensamento do dia: Será que quem diz que não gosta de sexo, nunca experimento BOM sexo?

A mim parece-me que sim... :)

Comentar post

.mais sobre mim

. online

.pesquisar

 

.Maio 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. ...

. Responde a esta dúvida

. Os homens não valem o que...

. TRÊS NA CAMA

. Factor XXX

. Sexo com humor

. A linguagem do sexo!

. Quem quer casa, compra so...

. O ponto G masculino

. Até onde vai a nossa fant...

.mais comentados

68 comentários
53 comentários
51 comentários
31 comentários
29 comentários
22 comentários

.arquivos

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

.tags

. todas as tags

.links

.últ. comentários

Estás como eu!Várias pontadas sinto sempre, nunca ...
ttp://www.soparaela.net/Sex Shop SoParaEla.Net, a ...
sem qualquer sombra de duvidas. concordo completam...
Os homens não contam por uma questão de orgulho. P...
Orgasmo masculino de verdade só com Aneros: http:/...
bom blog
bom blog
ConviteO livro "Continuando assim...", foi maltrat...
Technorati Profile

.subscrever feeds