Quinta-feira, 29 de Maio de 2008

A pior traição

 

 

O que é a traição?
Infidelidade, deslealdade, falsidade.
 
Trair é apenas dar umas quecas por fora?
 
E engatar, inflamando desejos, mesmo que seja só garganta?
 
E fazer apenas sexo virtual, na net ou com webcam?
 
E ter fantasias eróticas com outro, só em imaginação?
 
E estar apaixonada por outro, ainda que platonicamente?
 
E fazer marmelada sem chegar a vias de facto?
 
E mesmo só uns beijos molhados?
 
E fingir que se ama quando não se sente nada?
 
Então se não houver sexo não há traição?
 
A tendência é desvalorizar os sentimentos desde que não haja infidelidade física, é banalizar os jogos de sedução que se tornam um vício onde alimentamos o ego e brincamos com o fogo. Mas a traição está lá, na nossa cabeça.
A traição física é mais relevante que a mental, para todos os efeitos. Já nem queremos saber onde ele anda com a cabeça desde que mantenha a braguilha fechada, e a tão pouco nos resignamos.
Ora eles fartam-se de dizer que uma aventura não tem significado, mas precisamente essa partida é que nós não perdoamos. Boa desculpa, não significou nada mas sempre vão dando umas trancadas aqui e ali, como quem bebe uma cerveja, que engraçados!
Ou divertem-se à brava a cantar de galo e a engatar todas sem pensarem que essa atitude nos magoa e nos humilha!
Mas vejamos, afinal o envolvimento mental com alguém não pode ser muito mais íntimo e profundo do que uma queca casual? Não será muito mais perigoso o impulso irresistível que os liga intensamente a alguém, mesmo sem ter trincado a maçã?
A queca é traição, sem dúvida nenhuma, mas faz-se de ânimo leve. Não haverá maior entrega e rendição numa paixão assolapada, ainda que casta? Qual é afinal a pior traição? Aquela em que o corpo cai e é só mais uma, ou aquela que lhes dá a volta à cabeça? 
Trai-se de corpo e alma. O corpo esquece depressa, o coração nunca esquece.
 
 

 

publicado por Pandora às 17:39
link do post | comentar | favorito
68 comentários:
De QJ a 29 de Maio de 2008 às 20:44
a pior traição... é a violação da confiança que exista entre ambos
De Pandora a 30 de Maio de 2008 às 22:14
E essa quebra de confiança pode ser irrecuperável, seja qual for o tipo de traição.
De sunshine a 29 de Maio de 2008 às 20:45
Para mim a traição é um acto físico, não um pensamento. Porque pensamentos, não acredito que haja alguém, que nunca tenha tido. Não temos essa capacidade de controlar ao mais ínfimo pormenor os nossos pensamentos. J á os actos, são diferentes, independentemente dos sentimentos que estejam na sua origem.
Pode dar a volta à cabeça, pode-se nunca mais esquecer, mas se não se tornou em algo físico, não o considero uma traição.
Seria eu então uma pecadora nata, dada a imaginação fértil que tenho, em desejar o que sei que não vou ter.
De Pandora a 30 de Maio de 2008 às 22:28
Não falo de pensamentos soltos, não é ir na rua e pensar "Este é que me levava", e no momento seguinte já nem nos lembramos do gajo! Falo de paixões que nos obcecam, ou comportamentos repetidos destinados a transmitir uma imagem de mulher fatal ou macho latino que arrasa tudo à sua volta.
São padrões de comportamento, não ideias saltitantes.
De sunshine a 30 de Maio de 2008 às 22:48
Desse ponto de vista é diferente. Mas pode acontecer apaixonarmo-nos por outra pessoa e não traír-mos aquela com quem estamos. É o meu ponto de vista. Senão há que considerar dois tipos distintos de traição, a do corpo e a da mente, e nunca uma só.
De Jorge Soares a 30 de Maio de 2008 às 23:31
Será que podes apaixonar-te mesmo por outra pessoa sem estares a trair?...

É claro que isso tem a ver com a forma como olhas para o sentimento e para a relação, mas se estás apaixonada por outra pessoa, no minimo não estarás a enganar quando finges que está tudo bem?...sim, porque imagino que se te apaixonas por outra pessoa é porque não está tudo bem..... será isso traição, engano?... deixar andar até aparecer alguém?

Voltamos à origem.. traição é só uma palavra... com muitos significados e entendimentos diferentes.

jorge
De sunshine a 31 de Maio de 2008 às 00:11
Sim, acho que posso. Porque para mim a traição é um acto meramente físico.
Se assim não pensasse hà muito estaria divorciada, e não estou, estou casada há 15 anos e sou feliz, com altos e baixos.
O meu parceiro, que é meu marido pensa como eu, e o certo é que estamos juntos porque queremos e eu não quero viver com mais ninguém, independentemente de sentir algo por outra pessoa ou não.
Por vezes, até pode melhorar a relação, ao contrário do que se pensa.
De Jorge Soares a 31 de Maio de 2008 às 00:50
Eu estava só a tentar puxar pelo assunto... a maneira como encaramos a vida, o amor, as relações e o sexo, é muito pessoal, e deve ser respeitada..e é evidente que a tua maneira de viver é tão válida como a minha ou outra qualquer.

Palavras.....

Jorge
De Pandora a 30 de Maio de 2008 às 23:34
Certo, há 2 tipos de traição. Então quando nos apaixonamos por outra pessoa não estamos a trair?!Ora pensa, qual é que te afecta mais, o teu "mais-que-tudo" apaixonar-se por outra e sonhar noite e dia com ela (mesmo enquanto faz amor contigo), apesar de se manter fisicamente fiel até agora, ou saber que ele estava com os copos e deu uma queca numa boazona de que já mal se lembra?
De sunshine a 30 de Maio de 2008 às 23:51
Orgásmica
Nem todos somos iguais e nem todos pensamos da mesma forma. Respeito quem pensa de forma diferente de mim. E não interessa se estou certa ou errada. Isso não é importante. São apenas pontos de vista, nada mais.
Se ele der uma "queca" garanto-te que comigo não dará mais nenhuma. Se se interessar por alguém, mas quiser estar é comigo ao meu lado, e fazendo um esforço para esquecer, terá essa oportunidade. Se não, será livre no dia em que quiser, só tem que mo dizer. E eu sei que até já se interesou, mas foi comigo que quis ficar e não me traiu. É o que me interessa.
Eu já senti o mesmo e também não traí fisicamente, porque é com o meu parceiro que quero viver.
Não tens que perceber, nem tão pouco concordar, antes aceitar que existem outras formas de estar na vida.
Gostei muito deste teu post. Escreves muito bem.
Também percebi, que sou a única a pensar assim. Não me espanta.
Beijo
De Pandora a 31 de Maio de 2008 às 00:05
Não é uma questão de estar certa ou errada, ou de quem tem ou não tem razão.
Este é um espaço de debate e de polémica, e para tal foi concebido, por isso ainda bem que existem vários pontos de vista.
Claro que compreendo o que tu defendes quando dizes que pode acontecer a qualquer um "perder o juízo", desde que queira recuperar o percurso perdido e manter o relacionamento. Penso que em maior ou menor grau, issojá aconteceu a toda a gente, mas quando se toma uma decisão e se cumpre, deixa de haver uma fraude e com honestidade tudo se compõe.
O pior é quando o circo se eterniza porque todos os palhaços preferem essa vivência dupla ou tripla, percebes?
Obrigada pelo elogio, é um prazer argumentar contigo!
De sunshine a 31 de Maio de 2008 às 00:16
Igualmente. Fizeste-me expor mais do que eu pensei que conseguiria!!
Mas de facto estou a ser honesta no que digo.
Talvez que se mais pessoas pensassem como eu e o meu marido, o número de divórcios diminuíria. Até porque se desfazem relações facilmente apenas por traições da alma que muitas vezes nem chegam a ser reais
De Pandora a 31 de Maio de 2008 às 00:23
Tens razão. Há extremos para tudos os gostos. Há quem tenha crises de histeria e ameaças de divórcio ou de suicídio com os tais olhares na rua...
De sunshine a 31 de Maio de 2008 às 00:20
Além de que, se ele suspira por outra mas mantém-se fiel fisicamente, é porque pensa em mim, em nós, então significamos ainda alguma coisa! Se deu uma queca, nessa altura nem se lembrou, não tem qualquer significado o que nos une, nem que seja por apenas 10 minutos de uma queca
De carlos a 29 de Maio de 2008 às 23:16
Traição não é só fisica!
E cada vez existe mais, e cada vez também as mulheres traem mais.
Sou gay,( homem não bicha), convivo e conheço muito do mundo gay, e traição é coisa que não falta.
Troca-se de parceiro, deseja-se o outro que está ao lado, por qualquer motivo. Mas isto é geral.
Mas felizmente não somos todos assim!
De Pandora a 30 de Maio de 2008 às 22:32
Não faço ideia se a traição é mais comum no mundo gay, penso que deve ser idêntica seja qual for o ângulo como é encarada. E sim, as mulheres também traem, sem dúvida!
De Sónia a 30 de Maio de 2008 às 10:50
Esta foi a melhor definição de traição que alguma vez vi!
De Pandora a 30 de Maio de 2008 às 22:33
Obrigada, que grande elogio!
De phia_t a 30 de Maio de 2008 às 11:37
A traição de uma noite só acontece sem se saber como, num impulso incontrolável e egoísta... ao passo que o envolvimento mental implica jogo de sedução e, mesmo sem chegar a vias de facto, esse jogo dá a volta à cabeça, faz com que todos os pensamentos, desejos, fantasias... passem a pertencer à pessoa que não se pode (ou deve) ter e não à pessoa que já se tem.
Além disso, uma paixão platónica, um simples engate, pode tranformar-se em amor mas numa queca (mesmo numa muito boa!) não há a entrega, nem a confiança, nem a loucura, nem a sedução, nem a sintonia capazes de nos fazer amar
De Pandora a 30 de Maio de 2008 às 22:44
Na mouche!
Estamos de acordo! O corpo não é de ferro, a carne é fraca, um homem não é de pau e eu sei lá o quê, tudo justifica uma queca casual. Mas não há nada que justifique a conquista dos sentimentos e a entrega do coração, e isso pode dar origem a uma viragem maior do que uma simples queca.
De oamante a 30 de Maio de 2008 às 14:25
Já dizia Cícero que uma mentira em pensamento é já em si mesma uma mentira, só pelo facto de a termos ousado pensar!
Seguindo a mesma linha de raciocínio, traímos quando pensamos em mais alguém sem ser a nossa cara metade.
Agora, fazemo-lo porquê? E para quê?
Porque a relação está a conhecer momentos aflitivos, porque há um distanciamento, ou porque a fantasia da televisão nos leva a criar mundos virtuais?
Fazemo-lo para melhorar a nossa vida, ou ferir alguém?
Todo perguntas que mais ninguém pode responder a não ser quem as formula.
Quanto ao facto de o fazermos a nível virtual, na net, ou na vida real, não há desculpa possível, porque a traição pequena ou grande é sempre traição. Se o facto de darmos uma queca de uma noite é menos importante do que o amor?
Bem, aí as coisas complicam-se, pois o sexo, para a maior parte do sector masculino pode acontecer por dá cá aquela palha, sem outro interesse de maior. Embora seja sempre uma traição, claro!
O sexo por pensamento, o amor platónico... aí sim, o perigo é maior já que implica uma teorização e uma entrega ao outro de uma força incomensurável, mesmo que nunca expressa em actos.
Nestes casos, pode bastar o outro ficar numa situação de liberdade, para que a pessoa largue tudo e se lhe junte! Algo muito diferente de uma queca, penso!
Julgo que o swing se baseia nestes pressupostos: podemos «quecar», mas não flirtar!
Sim, julgo que o namoro é muito pior.
Eu que o diga que apenas me liguei emocionalmente, quase só por sms e msn a uma colega, e aquilo notou-se em casa: a minha cara metade notou alterações de humor, de distanciamento...
Quando dei uma queca extra-casamento... não «valeu» assim tanto, apesar da traição ter todo um lado físico, muito envolvente.
Mas traição... é desde logo o acto de a pensarmos!
De sunshine a 30 de Maio de 2008 às 15:15
Então por esse prisma, sempre que te cruzas com uma mulher, que achas interessante, mesmo na rua, e a olhas fundo no fundo dos olhos,trais, porque por 2 segundos imaginaste como seria. Estou enganada?
De phia_t a 30 de Maio de 2008 às 15:24
A questão é que quem trai de modo platónico, por sms, msn, e-mail ou whatever não se limita a um cruzar de olhares...fá-lo durante dias, meses... assim, o interesse por essa pessoa vai crescendo e o interesse pela cara metade vai diminuindo.
De sunshine a 30 de Maio de 2008 às 15:28
Mas todos nos cruzamos com pessoas que não nos são indiferentes! Pelo prisma do Amantetodos somos traidores, até os padres e freiras. Ninguém pode ser tão puritano a nivel de pensamentos.
Trair é cometer um acto. Então se eu quis e não o fiz e afinal traí na mesma, não valeu a pena não o ter feito!
De Pandora a 30 de Maio de 2008 às 23:45
A phia_t tem razão! Estamos a falar de rituais de comportamento, padrões assumidos que levam a um relacionamento íntimo, mesmo que não seja carnal!
Não basta fixar alguém na rua, ou qualquer padre ou freira ter um pensamento impuro, como qualquer outro ser humano!
São desejos que vão sendo alimentados ao longo do tempo por ambas as partes, ou pelo menos pela fantasia de um e que o tornam dependente desse jogo mental.
De oamante a 30 de Maio de 2008 às 17:19
Bem, se for só um cruzar de olhar, posso fazê-lo a uma perfeita desconhecida, na rua e nunca mais saber dela!
No restante... nem sempre é por diminuirmos o amor pela cara metade que olho para outras. É mesmo almejar mais do que aquilo que posso ter!
De oamante a 30 de Maio de 2008 às 17:17
Não estás enganada não. Mas as pessoas que não se preocupem em me criticar... porque, infelizmente, tenho um sentido de rectidão, num qualquer local recôndito da mente, que se farta de discutir comigo!
Seguindo Cícero à risca... como me posso permitir lançar às outras um olhar que, em princípio, só devia estar reservado à minha amada? Veredicto: Culpado!
De Pandora a 30 de Maio de 2008 às 23:50
Olhamos porque não somos cegos, porque o que é bom é para se ver! Olhamos e passamos à frente e acabou! Por favor, não sejamos mais papistas que o Papa!
Ou levas nesse local recôndito da mente uma colecção de fantasias para casa para depois ir usando e descartando?!
De Pandora a 30 de Maio de 2008 às 22:52
Mais uma vez de acordo!
Nada tenho a acrescentar a alguém que expõe pessoalmente a diferença entre a vivência das duas situações. A sedução dominou-te muito mais do que o sexo, e teve repercussões maiores!
De Miss Bradshaw a 30 de Maio de 2008 às 14:37
magoaria-me mt mais saber que a pesosa de quem eu gosto se apaixonou por outra deixando-me em segundo plano do que saber que ele mandou uma queca com uma gaja.
da ultima hipotese sairia capado......mas da primeira....era eu que acabava como a foto em cima
De Pandora a 30 de Maio de 2008 às 22:56
Numa hipótese ele acabava capado da parte de baixo, noutra hipótese saías tu capada da parte de cima!
Ora antes o orgulho ferido que o coração partido, certo?
De Miss Bradshaw a 1 de Junho de 2008 às 14:36
completamente! =)
De Jorge Soares a 30 de Maio de 2008 às 15:16
A traição é um conceito, é uma palavra, e como todas as palavras, tem um significado diferente cada vez que é pronunciada.

Já se falou neste blog de trios e de swingers... de certeza que para um swinger, o facto da sua parceira ou parceiro ir dar uma queca com outra pessoa que ele conhece e aprova.. não é traição.. não sei como será quando a queca é com alguém que ele não conhece.. mas para a maioria de nós o facto de a nossa cara metade nos dar uma facadinha nas costas seria traição de certeza.

Eu acho que a traição é algo mental, não algo fisico, e é algo que veremos sempre de forma diferente de acordo com o lado da coisa em que estamos, se sou eu a sonhar com ir dar uma boa queca com aquela secretaria boa como o milho ali do lado.. isso não é traição. .. mas se for a minha cara metade a ter esse sonho..... alto e para o baile....

Será traição aquelas conversas picantes que tenho no messenger com aquela amiga especial?.... para mim não?.. mas quantos de vós seriam capazes de ver a vossa companheira ou companheiro a ter essa conversa picante? .. e quantos ficariam impávidos e serenos?

Pontos de vista.

Jorge
PS:Não quero entrar por aí... mas não só eles que dizem que aquilo não significou nada.. elas fazem o mesmo :-)
De sunshine a 30 de Maio de 2008 às 15:31
Sabes uma coisa? Tens carradas de razão!!
De oamante a 30 de Maio de 2008 às 17:24
Bem... se eu não souber aceitar que a minha parceira faça aquilo que eu próprio faço... mato-me!
Porquê? Porque para mim, não há isso de eu ser homem e poder dar uma queca à vontade, enquanto a mulher tem de ficar quietinha em casa.
A partir do momento em que um dos parceiros entra num esquema de escapadinhas, não vejo como pode não autorizar o outro a fazê-lo.
Eu sempre afirmei: a verdadeira democracia é aquela que começa em casa!
De Jorge Soares a 30 de Maio de 2008 às 18:11
Na teoria, eu também sou assim, efectivamente para mim a democracia começa em casa... aliás basta ler-me para perceber que é assim... mas se há algo que aprendi com a vida.. é que só sabemos como vamos a reagir ante uma determinada situação quando efectivamente passamos por ela....

Tu quando sonhas que dás aquela queca com aquela gaja que até sabes que é um espanto na cama, chegas a casa a vais contar o sonho à tua cara metade?.. e quando dás mesmo a queca?, também contas... e já agora, ela sabe que lá em casa existe essa democracia toda e portanto pode sonhar à vontade?

Jorge
De oamante a 30 de Maio de 2008 às 19:04
Cá nada. Sonho e acordo feliz, «queco» e sinto-me cheio. Quando chego a casa... que raios! Afinal a democracia tem destas coisas... é para políticos e eu sou político: arrogante e cheio de verdades balofas!
Tentei que ela mudasse, várias vezes. Não consegui. Resolvi enveredar pela pseudo-democracia: temos direitos iguais, isto é, ela pode fazer o mesmo que eu, mas isso não quer dizer que eu lhe diga tudo. Não sou perfeito... ainda. Depois de morrer tentarei sê-lo!
De oamante a 30 de Maio de 2008 às 19:06
E além disso ela ama-me mesmo... muito. Por isso não aceita nada destas tretas de sexo livre e outras que tais.
De Pandora a 30 de Maio de 2008 às 23:07
Jorge, tens o condão de ver as coisas com uma lucidez e uma imparcialidade fora do normal!
Assino por baixo.
Sim, creio que no swing ou na ménage à trois, não está em causa a traição, visto que é de comum acordo que há troca de parceiros, por isso não referi esses casos.
E sim novamente, elas também fazem o mesmo, mas talvez ainda não seja considerado tão banal numa sociedade ainda machista.
De Jorge a 31 de Maio de 2008 às 13:38


Jorge
De phia_t a 30 de Maio de 2008 às 15:52
E a mim a experiência ensinou-me que significa sempre alguma coisa, por mais que ambos, homens e mulheres, insistam no contrário... mais que não seja que a relação que se vive não está a 100%
De oamante a 30 de Maio de 2008 às 17:25
Desculpem-me todos, mas agora reparei que todos os meus comentários estão fora do sítio. Eu coloquei-os como resposta aos vossos comentários, mas eles aparecem mais acima ou mais abaixo!!
Fica a resposta sem sentido!
De Pandora a 30 de Maio de 2008 às 23:11
A quem o dizes! Não sei se alguém percebe quem é que está a responder a quem!

Comentar post

.mais sobre mim

. online

.pesquisar

 

.Maio 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. ...

. Responde a esta dúvida

. Os homens não valem o que...

. TRÊS NA CAMA

. Factor XXX

. Sexo com humor

. A linguagem do sexo!

. Quem quer casa, compra so...

. O ponto G masculino

. Até onde vai a nossa fant...

.mais comentados

68 comentários
53 comentários
51 comentários
31 comentários
29 comentários
22 comentários

.arquivos

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

.tags

. todas as tags

.links

.últ. comentários

Estás como eu!Várias pontadas sinto sempre, nunca ...
ttp://www.soparaela.net/Sex Shop SoParaEla.Net, a ...
sem qualquer sombra de duvidas. concordo completam...
Os homens não contam por uma questão de orgulho. P...
Orgasmo masculino de verdade só com Aneros: http:/...
bom blog
bom blog
ConviteO livro "Continuando assim...", foi maltrat...
Technorati Profile

.subscrever feeds